Unidade Móvel de Mamografia chega em nossa cidade

 

 

Mamografia

            O município de Santos Dumont recebe no período de 23 de janeiro à 15 de fevereiro uma Unidade Móvel de Mamografia para atendimento a população na faixa etária de 50 a 69 anos. Essa é  uma ação preventiva de saúde importante para as mulheres  sandumonenses.

            A Unidade ficará no pátio do Quartel, localizado à rua 15 de Fevereiro, 1388, no bairro São Sebastião. Os exames poderão ser agendados na  própria Unidade Móvel ou no Programa Saúde da Mulher, pelo tel 3251-3358 com Lenice.  Maiores informações com a Coordenadora da Atenção Primária de Santos Dumont Cristiane Amorim Navarro Werneck, no Samaritano.

Dengue

 

 Dengue 2

 

- O que é?

A dengue é uma doença viral transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

- Como a dengue pode ser transmitida?

A principal forma de transmissão é pela picada dos mosquitos Aedes aegypti. Há registros de transmissão vertical (gestante - bebê) e por transfusão de sangue.

- Quais são os sintomas da dengue?

A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 02 a 07 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas.

- Qual o tratamento para a dengue?

Não existe tratamento específico para dengue. O tratamento é feito para aliviar os sintomas. Quando aparecer os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde mais próximo, fazer repouso e ingerir bastante líquido. Importante não tomar medicamentos por conta própria.

- Como prevenir?

Ainda não existe vacina ou medicamentos contra dengue. Portanto, a única forma de prevenção é acabar com o mosquito, mantendo o domicílio sempre limpo, eliminando os possíveis criadouros. Roupas que minimizem a exposição da pele durante o dia, quando os mosquitos são mais ativos, proporcionam alguma proteção às picadas e podem ser adotadas principalmente durante surtos. Repelentes e inseticidas também podem ser usados, seguindo as instruções do rótulo. Mosquiteiros proporcionam boa proteção pra aqueles que dormem durante o dia (por exemplo: bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos).

- Como denunciar os focos dos mosquitos?
As ações de controle da dengue ocorrem, principalmente, na esfera municipal. Quando o foco do mosquito é detectado, e não pode ser eliminado pelos moradores de um determinado local, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser acionada.

Chikungunya

 

 3

- O que é a Chikungunya?

A Febre Chikungunya é uma doença transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. Chikungunya significa "aqueles que se dobram", em swahili, um dos idiomas da Tanzânia. Refere-se à aparência curvada dos pacientes.

- Quais são os sintomas?

Os principais sintomas são febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Não é possível ter chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida. Os sintomas iniciam entre 02 e 12 dias após a picada do mosquito. O mosquito adquire o vírus CHIKV ao picar uma pessoa infectada, durante o período em que o vírus está presente no organismo infectado. Cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.

- Como é feito o tratamento?

Não existe vacina ou tratamento específico para Chikungunya. Os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares (antiinflamatórios). Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Recomendase repouso absoluto ao paciente, que deve beber líquidos em abundância.

- Como prevenir?

Assim como a dengue, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação dos criadouros de mosquitos nas suas casas e na vizinhança. Quando há notificação de caso suspeito, as Secretarias Municipais de Saúde devem adotar ações de eliminação de focos do mosquito nas áreas próximas à residência e ao local de atendimento dos pacientes.

Zika

Zica

 

- O que é o Zika?

O Zika é um vírus transmitido pelo Aedes aegypti e identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015.

- Quais são os sintomas?

Cerca de 80% das pessoas infectadas pelo vírus Zika não desenvolvem manifestações clínicas. Os principais sintomas são dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos. No geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 03 a 07 dias. No entanto, a dor nas articulações pode persistir por aproximadamente um mês. Formas graves e atípicas são raras, mas quando ocorrem podem, excepcionalmente, evoluir para óbito.

- Como é transmitido?

O principal modo de transmissão descrito do vírus é pela picada do Aedes aegypti. Não há evidências de transmissão do vírus Zika por meio do leite materno, assim como por urina e saliva. Também não há descrição de transmissão por saliva. É crescente a evidência de que o vírus pode ser sexualmente transmissível.

- Qual o tratamento?

Não existe tratamento específico para a infecção pelo vírus Zika. Também não há vacina contra o vírus. O tratamento recomendado para os casos sintomáticos é baseado no uso de acetaminofeno (paracetamol) ou dipirona para o controle da febre e manejo da dor. No caso de erupções pruriginosas, os anti-histamínicos podem ser considerados. Não se recomenda o uso de ácido acetilsalicílico (AAS) e outros anti-inflamatórios, em função do risco aumentado de complicações hemorrágicas descritas nas infecções por outros flavivírus.

- Prevenção e Proteção:

› Utilize telas em janelas e portas, use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas.
› Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros ou outras barreiras disponíveis.
› Pratique sexo seguro.

- Cuidados:

› Caso observe o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, busque um serviço de saúde para atendimento.
› Não tome qualquer medicamento por conta própria.
› Procure orientação sobre planejamento reprodutivo e os métodos contraceptivos nas Unidades Básicas de Saúde.

Saúde promove palestra sobre dengue para o PSF

 

 

02

            A Secretaria Municipal de Saúde promoveu uma palestra, sobre o controle da dengue, para agentes das treze unidades do Programa Saúde da Família (PSF) da cidade de Santos Dumont, nos dias 13 e 16 de janeiro, na Câmara Municipal.

            Com o objetivo de estabelecer uma parceria com os agentes de saúde, que visitam os domicílios fazendo marcação e entrega de exames, além de darem apoio total à saúde da família com o acompanhamento de gestantes, hipertensos e diabéticos, a apresentação ressaltou a importância de os agentes examinarem os locais visitados e trabalhar a prevenção da dengue.

            A coordenadora do Programa de Controle da Dengue, Maria Nézia Teixeira de Oliveira, juntamente com a coordenadora do PSF, Cristiane Amorim Navarro Werneck e a auxiliar Natássia Mara de Oliveira Alvim, apresentaram aos agentes o Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD), com as medidas de prevenção e promoção da saúde para serem repassadas à população.

            Para a agente de saúde Rosângela Maria Silva, de Nova Dores, o contato com as coordenadoras do programa é importante para o aprimoramento dos agentes. “Sabemos o básico, aqui a gente aprende mais sobre prevenção, sintomas, como a febre alta, o que nos possibilita repassar de forma mais clara às pessoas”, diz Rosângela. A agente ministra palestras em escolas, apresenta teatros, paródias e gincanas, junto a outros agentes de saúde, fantasiados de mosquitos da dengue para conscientizarem as crianças sobre a importância de cuidarem e estarem atentos a possíveis criadouros do mosquito.

            No ano de 2016, foram 162 casos de dengue confirmados em Santos Dumont. De acordo Maria Nézia, o município de Santos Dumont está em alerta máximo para a dengue, zika e chikungunya, inclusive com a previsão de óbitos para 2017. “O verão é um tempo propício para a proliferação do mosquito. Todos devem ficar atentos aos sintomas”, ressaltou Nézia.

A Dengue

            A dengue é uma doença viral transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. É uma doença febril aguda. O período de incubação no homem varia de 03 a 15 dias, sendo a manifestação, em média, de 05 a 06 dias. O mosquito adulto vive, em média, 45 dias e pode picar até 300 pessoas e colocar até 300 ovos. A transmissão do vírus é feita através da saliva da fêmea do mosquito “infectado”. No Brasil, foi identificada pela primeira vez em 1986, e circulam os níveis 01, 02, 03 e 04.

            De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que ocorram de 50 a 100 milhões de infecções por dengue anualmente no mundo. Por isso a importância de cuidar e estar atento às piscinas, vasos de plantas, caixas d’água, ralos, pneus, latas de lixo, garrafas, calhas, sucatas, vasilhas de cachorros e locais de animais como pássaros, galinhas e porcos, para que o ovo não tenha contato com a água e ecloda, dando origem à larva, que se transforma em pupa ou ninfa, e depois em mosquito. O mosquito pica durante o dia e à noite, e não emite sons, como o pernilongo.

            A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 02 a 07 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas.

            Não existe tratamento específico para a dengue. O tratamento é feito para aliviar os sintomas. Quando aparecer os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde mais próximo, fazer repouso e ingerir bastante líquido. Importante não tomar medicamentos por conta própria.

            Entre os dias 02 a 06 de janeiro, 25 bairros de Santos Dumont foram vistoriados, onde se detectou um risco médio para o município. Durante o levantamento, foi constatado que na cidade, há um maior número de mosquitos Aedes albopictus, que transmitem a Febre Chikungunya. Por isso a Secretaria Municipal de Saúde reitera a necessidade de combate aos focos. Se você encontrar algum lote abandonado, avise à Secretaria para que ela fiscalize o local.

            Para mais informações, entre em contato com a Mobilização Social da Prefeitura Municipal de Santos Dumont, pelo telefone: 3251-1937.

Horários de atendimento

Saiba os melhores horários
para entrar em contato conosco

Segunda a sexta: 12hrs às 18hrs 
Final de semana: Fechado

Durante esses horários estaremos à sua
disposição para lhe atender

Nossa sede

  • Demo

    Centro

    Pça Cesário Alvim, 2

Demo

Contato e localização